Make your own free website on Tripod.com

ANIMAL PÓS-MODERNO
 

QUEM DÁ O PÃO, DÁ O PAU;
DIZ QUEM BATE SEM PERDÃO.
QUEM DÁ O PAU, DÁ O PÃO;
DIZ QUEM PEDE SEM MORAL.
EU SOU UM ANIMAL
UM ANIMAL EMOCIONAL.
PRODUTO CONTRACULTURAL
DA SOCIEDADE PÓS INDUSTRIAL EM IMPLOSÃO.

QUEM DÁ O PÃO, DÁ O PAU;
DIZ QUEM BATE SEM PERDÃO.
QUEM DÁ O PAU, DÁ O PÃO;
DIZ QUEM PEDE SEM MORAL.
BICHO SEM RAZÃO, PASSIONAL;
BICHO SEM PAIXÃO, IMPESSOAL;
ENTE ANTI-SOCIAL
ANTE TRABALHO E CAPITAL SEM REVOLUÇÃO.


QUEM DÁ O PÃO, DÁ O PAU;
DIZ QUEM BATE SEM PERDÃO.
QUEM DÁ O PAU, DÁ O PÃO;
DIZ QUEM PEDE SEM MORAL.
ENTRE O VÍCIO E A VIRTUDE
EU SOU MINHA DROGA;
ENTRE A INTENÇÃO E A ATITUDE,
EU SOU MINHA OBRA.
EU SOU MINHA COBRA
E MINHA MAÇÃ ENVENADA.
SOU MEU, SOU EU
MANOBRA DE MINHA PRÓPRIA CILADA.

Dita Dura
Dita Duradoura
Mal Dita
Abaixo a dita cuja
Que ainda dita
Que ainda dura
Mal Dita

ROCK AND ROLL

O MUNDO EM SI É ASSIM:
TODO E UM POUCO DE CADA.
O MUNDO É TODO PARA MIM
E EU NÃO SABIA DE NADA.

NADA COMO ALGUMA COISA
TOLA COMO NADA MESMO.
NADA COMO COISA ALGUMA
TOLA COMO MESMO NADA.
TODO PARA QUALQUER COISA
QUE ME FAÇA E SATISFAÇA.
TUDO POR QUALQUER COISA
QUE ME LIBERTE DO NADA.
NADA COMO ALGUMA COISA
TOLA COMO NADA MESMO.
NADA COMO COISA ALGUMA
TOLA COMO MESMO NADA.

INDEX
PRÓXIMO POEMA