Make your own free website on Tripod.com

Tarde é nunca
Sempre tudo presente agora.
- Qualquer dia desses eu me invoco e vou me embora.

Tarde é cedo
Sempre nada presente aqui.
- Qualquer dia desses eu me invoco e me mando por aí.

Tarde é tarde.
E, durante jamais, Será, mais e mais, Ainda e até.
- Qualquer dia desses eu me invoco e devo dar no pé.


          Algo deve estar acontecendo. Afinal, sempre, que se saiba, está acontecendo alguma coisa. Por isso - ou apesar disso, não importa - você continua aí que nem um idiota. Algo deve estar acontecendo, algo que você não sabe o que é. Estamos perdendo tempo. Eu e Você. Façamos o seguinte: ligue a televisão e fique atento; se eu souber de alguma coisa te telefono. Pronto. Assim ficamos combinados: espere a morte sentadinho direitinho enquanto eu me mando para puta que pariu. Algo deve estar acontecendo lá. E mesmo que sejam coisas feias será bom porque será novo. Sempre novo como uma viagem infinita na segurança do anonimato, onde a personalidade se esconde e se descobre.
          Algo deve estar acontecendo aqui e é comigo ...

INDEX
PRÓXIMO POEMA